Teori paga a conta e livra Dilma de Moro

Nomeado para ministro do Supremo Tribunal Federal no dia 29 de novembro de 2012, pela então presidente Dilma Rousseff, Teori Zavascki resolveu pagar esta conta.


Dilma Rosseff não tem mais direito ao ‘foro privilegiado’. Isto é ponto pacífico.

Tanto é que, diante disto, a Procuradoria-Geral da República (PGR) requereu que o inquérito envolvendo a ex-presidente fosse enviado para a ‘República de Curitiba’.

Dilma Rousseff é suspeita de obstrução da Operação Lava Jato

Entretanto, surpreendentemente, o ministro Teori Zavascki decidiu que a investigação envolvendo Dilma deve continuar no STF.

De acordo com o bisonho entendimento do relator da Lava-Jato no STF, o desmembramento da investigação envolvendo Dilma poderia ‘colidir com o objetivo da persecução penal’.

‘Não se vislumbra, no presente momento, a possibilidade de desmembramento da investigação, pois a análise dos fatos por meio de investigação segmentada, como pretende o órgão ministerial, dificultaria sobremaneira a colheita e análise de provas, bem como afastaria, por ora, a coesão necessária para corroborar a tese da acusação’, consignou Teori.

Ou seja, traduzindo o despacho do ministro, ele quer fazer crer que as investigações serão mais proveitosas se conduzidas pelo STF, ao invés da força tarefa da ‘República de Curitiba’

Alguém acredita?

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça