‘Inteligência’ descobre a origem do dinheiro para compra de sítio em Atibaia

Fernando Bittar e Jonas Suassuna foram efetivamente ‘laranjas’ na compra do sítio Santa Barbara em Atibaia.


Essa informação os procuradores da Operação Lava Jato já detém com precisão, através de um notável serviço de rastreamento do dinheiro, realizado pelo setor de inteligência da força tarefa.

A rigor, de acordo com o roteiro inicial traçado, esta seria a primeira denúncia contra o ex-presidente Lula. Por questões absolutamente técnicas, acabou dando lugar a que se refere ao tríplex do Guarujá, no último dia 14 de setembro.

Todavia, o trabalho investigativo já identificou que Odebrecht, OAS e José Carlos Bumlai participaram do financiamento da aquisição.

Nos próximos dias um novo ‘espetáculo midiático’, estratégia sabidamente utilizada pelo Ministério Público, deve apresentar a segunda denúncia e, possivelmente, requerer a prisão preventiva do dono do sítio, argumentando para tanto, a pertinácia na obstrução das investigações.

O trabalho é minucioso e carreado de provas. A nova denúncia vem pesada e contundente.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades