desktop_cabecalho

A Disney enriqueceu fazendo conteúdos infantis, mas agora vai bancar viagens para funcionárias abortarem

Ler na área do assinante

Os Estúdios Disney resolveram se envolver na polêmica em torno da liberação do aborto nos Estados Unidos.

A ideia é bancar a viagem de funcionárias que quiserem realizar o procedimento.

A empresa, que ficou bilionária fazendo a alegria de milhares de crianças ao redor do planeta com seus imensos parques de diversão, informou, nesta sexta-feira (24), que pagará o deslocamento de colaboradoras que desejam retirar os bebês de seu útero.

A nota veio logo após a Suprema Corte dos Estados Unidos reverter a decisão de "Roe v. Wade", que garantia às mulheres o direito de abortar em territorio americano. Agora, cabe a cada um dos 50 estados determinar se o procedimento é legal ou não, no limite da sua própria geografia.

Várias clínicas de aborto já foram fechadas no país e estima-se que a decisão dos magistrados foi um duro golpe à indústria que se movimentava em torno disso, inclusive, vendendo os restos mortais dos fetos.

Netflix, Comcast, Warner Bros. Discovery, Sony e Paramount planejam seguir o mesmo entendimento da Disney e liberar o comunicado pró-aborto em breve.

A eleição está chegando... Está na hora de você estampar todo o seu amor pelo Brasil!

Já garantiu a sua camiseta, bandeira e faixa?

Tudo isso e muito mais você encontra no Shopping Conservador...

A maior loja patriota do Brasil!!

Clique no link abaixo:

https://www.shoppingconservador.com.br/

O Brasil precisa de você!

Caso queira, doe qualquer valor ao Jornal da Cidade Online pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Assine o JCO:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar