desktop_cabecalho

Vexame em palestras! Em 2018, Barroso já era ‘acusado’ de "ativismo judicial" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

A cena que o leitor irá assistir no vídeo ao final desta reportagem mostra o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), sendo confrontado por pessoas que compõem a plateia de um ciclo de palestras, a Brasil Fórum Rio, na qual ele é um dos expositores.

O motivo é o posicionamento dele em relação ao aborto, do qual a maioria parece discordar. Nada de novo, considerando que ele têm sido alvo desse tipo de questionamento nos últimos meses, período em que, curiosamente, parece estar mais ocupado em palestrar e 'passear' do que exercer as funções que acumula tanto no STF quanto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O fato citado nesta matéria, entretanto, ocorreu em 2018, quando ainda não havia Bolsonaro e seus representantes no governo, ou a grande massa de conservadores se manifestando nas redes sociais.

No vídeo, uma mulher da plateia perguntou a Barroso se o STF poderia legalizar o aborto, mesmo à revelia da vontade popular, visto que na época, segundo ela, 80% da população brasileira seria contra a medida. Vale salientar que essa mulher da plateia era Chris Tonietto, que mais tarde viria a ser eleita deputada federal, mandato que exerce ainda e busca a reeleição.

“Entendo que é uma convicção filosófica, de quem acha que a vida começa desde o momento em que há concepção, acho que é um sentido relativo”, diz Barroso, desconversando e ignorando a ciência.

A mulher insiste e volta a questionar, sempre com base na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 442 (ADPF 442), na qual o Supremo se posicionaria sobre a legalidade do aborto, quando a própria Constituição de 1988 apontava o crime de aborto.

"A questão da posição majoritária da sociedade, como eu acho que é um direito fundamental (o aborto), a posição majoritária não faz diferença”, diz Barroso ouvindo uma outra voz indignada na plateia, agora de um homem, que grita:
“Direito fundamental é a vida!”.

A partir daí, o magistrado tenta defender seu posicionamento, mas é impedido por um grande burburinho, com a maioria da plateia protestando.

A organização se vê obrigada a encerrar o evento, pois os gritos contra Barroso se multiplicam;

“Abortista, abortista, abortista”….

Pois é… o ativismo judicial não vem de agora, e o povo é contrário a esse tipo de posicionamento, principalmente quando parte de representante máximo de nossa Corte.

Não resta dúvida de que novos vídeos como esse serão desenterrados a partir de agora!

Assista:

A eleição está chegando... Está na hora de você estampar todo o seu amor pelo Brasil!

Já garantiu a sua camiseta, bandeira e faixa?

Tudo isso e muito mais você encontra no Shopping Conservador...

A maior loja patriota do Brasil!!

Clique no link abaixo:

https://www.shoppingconservador.com.br/

O Brasil precisa de você!

Caso queira, doe qualquer valor ao Jornal da Cidade Online pelo PIX (chave: pix@jornaldacidadeonline.com.br ou 16.434.831/0001-01).

Assine o JCO:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar