desktop_cabecalho

URGENTE: Elon Musk desiste de compra do Twitter e rede social promete retaliação

Ler na área do assinante

Elon Musk informou nesta sexta-feira (8) que desistiu do acordo de compra do Twitter. Em documento enviado à SEC, órgão americano que equivale à Comissão de Valores Mobiliários, ele afirmou que houveram violações de várias disposições do acordo.

O anúncio da saída do bilionário do negócio acontece três meses depois que ele chegou a um acordo com o conselho de administração do Twitter para comprar a rede social por US$ 44 bilhões (cerca de R$ 231 bilhões na cotação desta sexta-feira).

"O Twitter não cumpriu suas obrigações contratuais. Por quase dois meses, Musk buscou os dados e informações necessários para 'fazer uma avaliação independente da prevalência de contas falsas ou spam na plataforma do Twitter'", apontou a carta que encerra o negócio.
"O Twitter falhou ou se recusou a fornecer essas informações. Às vezes, o Twitter ignorou os pedidos de Musk, às vezes os rejeitou por razões que parecem injustificadas e, às vezes, afirmou cumprir ao fornecer informações incompletas ou inutilizáveis a Musk", continuou.

O acordo determina que Elon deve pagar multa de US$ 1 bilhão (R$ 5,2 bilhões) se houver quebra de contrato ou se o caso se tornar uma disputa judicial. A empresa também pode pagar a mesma taxa de rescisão em circunstâncias específicas.

Após o anúncio da desistência de Musk, o Twitter prometeu uma batalha judicial:

"O conselho do Twitter está comprometido em fechar a transação no preço e nos termos acordados com o sr. Musk e planeja entrar com uma ação legal para fazer cumprir o acordo de fusão. Estamos confiantes de que prevaleceremos no Tribunal de Chancelaria de Delaware", afirmou a empresa.

As ações da rede social caíam 5% no fim da tarde desta sexta, na bolsa de Nova York.

da Redação
Ler comentários e comentar