‘Não basta nossa derrota eleitoral, querem nos eliminar da vida política’, diz Rui Falcão

O choro de Rui Falcão é infame.


A revolta da sociedade não é contra um partido, é contra a corrupção que tomou proporções inimagináveis durantes os quatro mandatos petistas.

A suscitada eliminação do PT da vida política, caso realmente aconteça, é consequência da atuação vergonhosa do partido, que se chafurdou num mar de lama e corrupção.

E o repúdio a tudo o que o PT fez teve uma clara demonstração no resultado das eleições de 2016.

Nem na região Nordeste, sempre um dos maiores redutos eleitorais do partido, o PT conseguiu eleger prefeito em qualquer uma das capitais. O máximo que fez, foi ir para o 2º turno em Recife, onde fatalmente levará nova surra nas urnas, como tem retratado exaustivamente as pesquisas eleitorais.

Falcão, o trêfego dirigente petista, quer imputar a derrocada partidária à Lava Jato, desconhecendo que a maior operação contra a corrupção da história só tem feito cumprir a lei, de maneira escorreita e com extrema competência.

A prisão de Lula, possivelmente esta semana (veja aqui), será determinante para a construção de um novo país.

Estamos caminhando para o fim da ‘velha política’, com um eleitorado mais consciente e exigente.

Há muito a ser feito, mas felizmente entramos no rumo certo.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política