Da prisão direto para a Câmara dos Deputados

Com a renovação em função da saída de deputados para ocupar o cargo de prefeito ou vice, a Câmara Federal poderá ter entre os seus membros a partir de janeiro, um cidadão que atualmente se encontra recolhido no Complexo Médico-Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.


Trata-se de Osmar Bertoldi (DEM) que teve quase 82 mil votos em 2014.

O pretenso deputado sequestrou, espancou, estuprou e manteve em cárcere privado a ex-noiva Tatiane Bittencourt. 

Com a eleição de Marcelo Belinati (PP), para a Prefeitura de Londrina, Bertoldi é o primeiro da lista para substituí-lo.

Sua defesa ingressou no Superior Tribunal de Justiça e no Supremo Tribunal Federal com pedidos para revogar a sua prisão e assegurar a posse.

Caso obtenha êxito na Justiça, Osmar Bertoldi, de presidiário vira autoridade, deputado federal.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política