desktop_cabecalho

Jô Soares, o homem que deixa uma obra

Ler na área do assinante

Inteligente, culto, perspicaz, refinado e requintado, com uma fina ironia clássica.

Poliglota, narcisista na medida, leitor do quotidiano com o qual sabia brincar,  andando sempre com elegância na linha tênue entre o fato e o deboche, a análise e a piada.

Sabia fazer rir. Sabia conversar.

Tinha leitura clara do Brasil e dos brasileiros.

Foi um malandro nobre, elegante, sútil, delicado e trabalhador.

Viveu muito e muitos num só, sempre se dividindo conosco.

Não há como não reverenciar esse príncipe da comunicação a não ser com uma confissão de respeito, admiração e profunda saudade dos tempos em que o tivemos aqui.

Aplausos, Jô Soares!

De pé como sua vaidade gostava!

Foto de Luiz Carlos Nemetz

Luiz Carlos Nemetz

Editorialista do Jornal da Cidade Online. Advogado membro do Conselho Gestor da Nemetz, Kuhnen, Dalmarco & Pamplona Novaes, professor, autor de obras na área do direito e literárias e conferencista. @LCNemetz

Ler comentários e comentar