assinante_desktop_cabecalho

Após oito meses de negociações, a maior série de acordos de delação finalmente está fechada

Ler na área do assinante

O caixa de propinas da Construtora Odebrecht não fazia nenhum tipo de distinção ideológica ou partidária. Era benevolente com quem se dispusesse a ‘trabalhar’ pelos interesses da empresa.

Há muito que se fala nos acordos de delação premiada do empresário Marcelo Odebrecht e de mais 50 executivos e funcionários da maior empreiteira do país.

Finalmente, após oito meses de negociações, o acordo está fechado e culminará na maior série de delações já firmadas no Brasil.

As revelações serão bombásticas e atingirão políticos de todos os partidos políticos e linhas ideológicas. O caixa de propinas da empresa era extremamente 'democrático'.

Emílio Odebrecht, o patriarca da Odebrecht, também irá delatar. Emílio era interlocutor da empreiteira junto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Prevê-se que toda a fase de tomada de depoimentos seja concluída até fevereiro de 2017.

Feito isto, as delações serão levadas a homologação pelo Judiciário para que sejam abertos novos inquéritos e, posteriormente, oferecidas novas denúncias.

A sensação é de que a Lava Jato está apenas começando...

da Redação

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários