Carmen está estarrecida

Tão logo assumiu a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Carmen Lúcia, entre as suas primeiras providências - naquele propósito de comandar a Justiça com os olhos voltados para ‘sua excelência, o povo’ - tomou conhecimento de tudo o que adormecia na Suprema Corte envolvendo o senador Renan Calheiros.


A ministra examinou cuidadosamente todos os inquéritos contra Renan e ficou extremamente estarrecida.

Fonte fidedigna usou a expressão ‘sangue nos olhos’ para definir o atual estado da presidente do STF, que vê o senador como seu inimigo, como inimigo da sociedade, inimigo de ‘sua excelência, o povo’.

Carmen Lúcia, na conversa que teve com Michel Temer, quando o presidente sugeriu uma reunião entre os três, com o claro objetivo de apaziguar a situação, teria se emocionado e foi taxativa, não quer saber de conversa com Renan.

Não foi à toa que ela colocou na pauta de votação, para o dia 03 de novembro, o processo que poderá afastar imediatamente, Renan da presidência do senado.

A afronta ao juiz Vallisney vai custar caro para o ‘senadoreco’.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça