Ocupações de escolas poderão atrapalhar o sonho de 8,6 milhões de estudantes

Caso a tese do Ministério Público de Ceará seja acatada, com o cancelamento do Enem por conta das escolas ocupadas, o prejuízo atingirá proporções muito maiores do que havia sido previsto.


Um absurdo, considerando-se que tratam-se de ocupações inconstitucionais e de cunho meramente político.

A alegação da ação civil que será julgada nesta sexta-feira (4) é de que por uma questão de isonomia, não podem ser realizadas provas distintas. O ponto de vista é correto.

Desta forma, se antes as ocupações prejudicariam 191 mil estudantes, agora há a real possibilidade de prejudicarem 8,6 milhões de candidatos. 

Uma situação absolutamente intolerável e profundamente lamentável.

Um grupinho que por questões ideológicas e razões inconfessáveis, poderá prejudicar o sonho de jovens de todo o Brasil.

da Redação

com informações Helder Caldeira

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Educação