Assembleia Legislativa de MS, uma casa sem nenhuma serventia

Na podridão generalizada da política brasileira, a atual composição da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul merece papel de relevante destaque.

O local é fétido e quase todos os deputados são verdadeiros pau-mandados do governador Reinaldo Azambuja, que paga regiamente para controlar a consciência dos parlamentares.

Azambuja é um homem que precisa de freios urgentemente, pois o sujeito tem a absoluta convicção de que pode efetivamente manipular a tudo e a todos. Felizmente, no último pleito eleitoral foi fragorosamente derrotado, mesmo com a avalanche de dinheiro que despejou sobre o eleitorado.

Quanto aos deputados de MS são verdadeiras mercadorias, de fácil acesso e livre negociação, ‘prostitutas da política’.

Recentemente, dois veteranos, Paulo Correa e Felipe Orro, foram flagrados com o primeiro ensinando o outro como burlar o ponto de seus funcionários.

Até nas pequenas coisas a turma é infame.

O mais tenebroso é que Paulo Siufi, o pior vereador de Campo Grande, em janeiro assume na AL e certamente irá colaborar para que o local permaneça imundo.

Lívia Martins

liviamartins.jornaldacidade@gmail.com

da Redação

Comentários

Leia mais...