Jornalismo irresponsável da Folha de S. Paulo lança candidatura presidencial de Carmen Lúcia

O jornal Folha de S. Paulo lançou na edição deste domingo (13) a candidatura a presidente da República da ministra Carmen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) (veja aqui).

Um fato lastimoso que depõe contra a seriedade da publicação.

É o tipo de matéria que em nada colabora para o aprimoramento do processo democrático, com o combate a corrupção ou com a saída do país da crise avassaladora em que se encontra.

Muito pelo contrário, o objetivo parece ser colocar em descrédito a figura da autoridade perante a população, exatamente como esse péssimo exercício do jornalismo tentou fazer com o ex-ministro Joaquim Barbosa e tenta fazer sistematicamente com o juiz Sérgio Moro.

O jornal acusa a ministra de ‘atuação midiática’ e cita como exemplos, o embate com o senador Renan Calheiros, a indignação com o fato de um preso custar 13 vezes mais ao Estado do que um estudante do ensino médio e a afirmação de que não lida com o ‘cofre’, mas com o ‘humano’.

Ora, nos três episódios a ministra merece tão-somente elogios, nada mais. 

Fica difícil compreender qual o objetivo da ‘Folha’, que no meu entender outrora foi um bom jornal.

Gonçalo Mendes Neto

redação@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Comentários