Lava Jato entra no TCU e encurrala o presidente

O ministro Aroldo Cedraz, presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) e o ministro Raimundo Carneiro, tiveram a quebra de seus sigilos bancário e fiscal, requeridos pela Polícia Federal.


O caso envolvendo o recebimento de propina e corrupção investiga a atuação do advogado Tiago Cedraz, filho do presidente do TCU.

O jovem advogado, que se enriqueceu numa velocidade alucinante, foi delatado pelo empreiteiro Ricardo Pessôa, da UTC. Ele seria o intermediário de repasses da empreiteira para o pai.

Tiago, de 34 anos, apesar de pouco tempo no exercício da advocacia, esbanja um descomunal faturamento e um padrão de vida extremamente esbanjador.

A PF desconfia que o rapaz funcionava como elo entre empreiteiras e ministros.

O jovem teve sua atuação mapeada e, através de algumas ações de busca e apreensão, a PF conseguiu colher material suficiente para requerer a quebra dos sigilos bancário e fiscal dos ministros e do próprio advogado.

Cabe ao STF autorizar.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Variedades