assinante_desktop_cabecalho

Jean Wyllys ultrapassa todos os limites de civilidade (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O ex-BBB Jean Wylys tornou-se um homem do mal.

A convivência no parlamento não lhe fez bem.

Aquela pessoa afável, simpática e de conversa boa e inteligente que conquistou o Brasil no programa da Rede Globo, não existe mais.

O deputado do Psol representa hoje tudo o que os militantes da causa gay abominam.

Jean é hoje uma pessoa intolerante e autoritária.

A ‘cusparada’ no deputado Jair Bolsonaro, premeditada, foi uma clara demonstração dessa postura.

‘Cuspir na cara’ é uma agressão gravíssima, deprimente, de desprezo e absoluta falta de respeito com o semelhante, não importando para tanto, as divergências ideológicas.

Em se tratando de um parlamento, é absoluta falta total de decoro, passível de cassação, que pode ser o destino reservado para o deputado Jean Wylys.

E esta semana tivemos mais um exemplo do autoritarismo e da falta de tolerância do deputado do Psol.

Interpelado por um repórter de um canal do youbute - Mamãe Falei – Jean foi questionado sobre suas ausências nos debates na Câmara.

Uma pergunta normal e respeitosa, mas que bastou para que Jean Wylys perdesse a compostura.

Passou a agredir o repórter e avançou para tomar-lhe o celular.

Um absurdo!

Abaixo, o vídeo da agressão e, na sequência, comentários sobre o assunto com o pessoal do programa ‘Pânico no Rádio’ e o advogado Tiago Pavinatto, produzido pela Jovem Pan e enviado para o Jornal da Cidade.

Veja os vídeos e tire suas conclusões.

da Redação

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários