Rui Falcão diz que Moro teve papel ‘proeminente’ na perseguição do PT

Para o presidente do PT, colocar petistas na cadeia significou ‘perseguição’ ao partido.


O que fez o juiz Sérgio Moro, sem qualquer motivação pessoal ou partidária, foi colocar 'bandidos' na cadeia.

Da mesma forma, prendeu Eduardo Cunha, a partir do momento em que este perdeu o ‘foro privilegiado’.

Sérgio Cabral, também do PMDB, está preso. Um dos mandados é de Moro. O outro do juiz Marcelo Bretas.

Prendeu Odebrecht, um dos mais ricos empresários brasileiro, e Léo Pinheiro, presidente da OAS, uma das maiores construtoras do país.

Obviamente, também prendeu um grande número de petistas, o partido do poder e que comandou o esquema de corrupção sistêmica que assolou o Brasil.

É um magistrado que hoje é motivo de exemplo e orgulho para o povo brasileiro.

A declaração de Rui Falcão, alegando a infundada perseguição, deu-se numa patética entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, onde o presidente petista diz que Lula será o candidato do partido de 2018.

Falcão ignora que no pleito de 2016, o PT sofreu uma derrota fragorosa, perdeu 61% das prefeituras que administrava, sofreu revés em todas as capitais e em todas as regiões do país. 

Enfim, o PT saiu ‘nanico’ do pleito eleitoral e Lula virou réu.

Tudo isso ele atribui à ‘perseguição’ de Sérgio Moro.

É um decrépito!

Caso tenha ‘estômago’ veja a entrevista neste link: aqui

O sujeito, efetivamente, não diz coisa com coisa.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política