Decano rasga a Constituição

Coube ao ministro-decano Celso de Mello rasgar, mais uma vez, a Constituição da República Federativa do Brasil fazendo uso da retórica nauseabunda do botequim das togas. É grande o teatro. Ópera-bufa!


O Supremo Tribunal Federal, sob o comando da ministra Carmen Lúcia, aceitou ser pequeno, ser dispensável, ser vagabundo. Acatou ser desmoralizado ao vivo, em cadeia nacional.

Neste 07 de dezembro de 2016, perde-se integralmente o respeito e a deferência pela Corte Suprema da República e por seus ministros. E consagra-se, em definitivo, que Renan Calheiros é o homem mais poderoso do Brasil.

Quem puder, pegue seu passaporte e vá embora. 

Helder Caldeira

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça