Ex-mulher de Cabral, prima de Aécio, também recebeu propina

A ex-mulher do ex-governador Sérgio Cabral Filho, a advogada Suzana Neves, também participou do recebimento de propinas, oriundas da organização criminosa chefiada pelo ex-marido.


Voluntária ou involuntariamente, a prima do senador Aécio Neves e sobrinha do atual vice-govenador Francisco Dornelles, recebeu no período compreendido entre os anos de 2014 e 2016, pelo menos 13 vezes dinheiro de recursos ilícitos do esquema de corrupção montado pelo ex-governador do Rio de Janeiro.

A força tarefa da Operação Lava Jato já identificou 883.045 reais, provenientes da Orcrim, que teriam sido destinados a Suzana.

Pesa contra a ex-mulher de Cabral os insistentes contatos com Carlos Bezerra, um dos operadores de propina de Cabral.

Entre os dois, nos últimos 5 anos foram identificadas 221 ligações telefônicas.

Susana era tratada nas planilhas de distribuição da propina pelo codinome ‘Susi’.

Susana é mãe do deputado federal Marco Antônio Neves Cabral.

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Variedades