Justiça libera presidiário para assumir comando de abastada prefeitura

Um fato inusitado, que demonstra o porquê que a Justiça a cada dia cai mais em descrédito com a sociedade.


O desembargador Fábio Gouvêa, do Tribunal de Justiça de São Paulo, concedeu nesta quinta-feira (29) liberdade ao prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins (PTN).

Ele e mais treze vereadores presos na Operação Caça Fantasmas deverão deixar a prisão.

O desembargador considerou que não há necessidade de manter a prisão preventiva e determinou o pagamento de fiança de R$ 300 mil para cada um.

Rogério Lins
Rogério Lins


Ora, a decisão de exigir fiança demonstra que o magistrado está convencido da culpabilidade da cambada de réus.

Mesmo assim, libera todo mundo e, consequentemente, entrega a chave dos cofres da prefeitura de Osasco para Rogério Lins.

Se o sujeito é realmente corrupto e fez malandragem com ‘miudezas’, diante de um abastado cofre público, não vai tardar em buscar a recuperação de seu prejuízo com o pagamento da esdruxula fiança.

É a lama!

Gonçalo Mendes Neto

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades