O ardente caso amoroso da embaixatriz com o soldado

O embaixador Kyriakos Amiridis era uma figura festejada e muito bem relacionada, porém bastante reservado em sua vida pessoal.


Comumente comparecia solitário aos eventos. Pouca gente conhecia a embaixatriz.

Françoise, por sua vez, de origem humilde, criada em Nova Iguaçu, mulher de poucas letras. Bonita e insinuante, talvez tenham sido estes os predicados que atraíram a atenção do diplomata grego.

Em 2003, a polícia carioca ficou alarmada. Um homem foi preso saindo da casa do Cônsul da Grécia, pulando o muro. Só a consulesa se encontrava no local. Em seu depoimento, Françoise disse que ao acordar, foi surpreendida com o homem dentro do seu quarto, portando uma faca. Desesperada, ela o expulsou do imóvel, o homem saiu em desabalada carreira. Na época, a opinião geral foi de que ela teve muita sorte. Ninguém supôs ou desconfiou de qualquer outra coisa.

Hoje, o próprio soldado Sérgio Gomes Moreira Filho, amante da embaixatriz, diz que costumava ir com frequência na casa dela. O casal vivia um tórrido namoro há cerca de seis meses.

A dedução é de que o soldado, evidentemente, não foi o primeiro caso da embaixatriz.

Pelo visto, ela tinha uma vida devassa. De qualquer forma, tudo que aconteceu surpreendeu a todos, inclusive a própria família de Françoise.

A moça pobre que conheceu o mundo em função do casamento, certamente viverá muito tempo na prisão.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades