Pressão da esposa coloca Palocci a um fio da delação premiada

Desde a sua prisão, o ex-ministro Antonio Palocci sofre uma enorme pressão de sua família, especialmente de dona Margareth Pallocci, sua esposa, para que efetue um acordo com a força tarefa da Operação Lava Jato no sentido da efetivação de uma delação premiada.


O potencial de uma eventual delação de Palocci é imprevisível. 

Nesse sentido , dona Margareth exerce um papel semelhante ao adotado por Maika do Amaral, quando da prisão do ex-senador Delcídio.

Margareth, assim como Maika naquela época, que vivenciou inúmeros episódios grotescos dos governos petistas, não admite mais qualquer tipo de proteção ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Aliás, dona Margareth atribui tudo o que ora está acontecendo a Lula.

Por outro lado, o ex-ministro também está inconformado. Ele teria obtido a garantia dos advogados de que seria solto no final do mês de setembro de 2016.

Passados três meses, ainda preso, uma nova cartada foi tentada no STJ, mas a ministra Laurita Vaz indeferiu o habeas corpus.

A bomba está a caminho.

Vamos aguardar.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Comentários

Mais em Política