assinante_desktop_cabecalho

Cai o garotão, filho de deputado, que falou o que pensava sobre massacres nos presídios

Ler na área do assinante

O rapaz de 24 anos de idade, cujo grande cacife é ser filho de um deputado mineiro, ocupava um cargo de alta relevância no governo de Michel Temer.

Bruno Júlio era o secretário Nacional de Juventude.

Em entrevista nesta sexta-feira (6), o pobre Bruno foi sincero e disse exatamente o que pensa.

Ele afirmou, comentando a barbárie dos massacres em Manaus e Boa Vista, ‘Eu sou meio coxinha sobre isso. Sou filho de polícia, né? Tinha era que matar mais. Tinha que fazer uma chacina por semana’.

A cruel sinceridade de Bruno Júlio (filho do polêmico deputado mineiro Cabo Júlio) lhe custou o cargo que nunca fez por merecer, o que ficou demonstrado na primeira oportunidade que teve para falar.

da Redação

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar