Vaga de Teori já tem nome e revela estratégia para salvar mandato de Temer

Os bastidores de Brasília estão pegando fogo! A morte do ministro Teori Zavascki não apenas travou a Operação Lava-jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mergulhando-a em incertezas, como também pode ter salvado o mandato do presidente Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Fala-se abertamente nos corredores do Palácio do Planalto que o presidente da República cogita nomear Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), para a vaga deixada por Teori no STF.

Não entendeu? É fácil... Paraibano de Catolé do Rocha, Herman Benjamin também é ministro-corregedor do TSE e é, neste exato momento, o responsável pelos processos que visam cassar a chapa Dilma-Temer por graves crimes eleitorais em 2014, envolvendo o esquema bilionário do Petrolão. O ministro tem se mostrado duríssimo nas investigações e declarações sobre o descalabro.

Ao nomear Herman Benjamin para o STF, Temer conseguirá travar também o trâmite dos processos de cassação, que seriam encaminhados a um novo ministro-corregedor do TSE. Outrossim, inviabiliza a participação de Benjamin nos prováveis recursos ao STF, afinal o ministro será declarado impedido por já ter atuado nos processos noutra instância, como determina a legislação em vigor.

Nota-se, portanto, que o xadrez de ratos palacianos é impiedoso. Com todo respeito — ou quase nenhum! —, a morte do ministro Teori Zavascki beneficiou Michel Temer e o PMDB em muitos aspectos passíveis de análise. Todas as desconfianças são absolutamente legítimas.

Segue a vida na #BananeiraJeitinho... 

#XadrezDeRatos #Canalhas #LavaJato

Helder Caldeira

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Opinião