Tentativa de culpar Lava Jato por AVC de Marisa é inadmissível, mas será usada por Lula

Caso aconteça o ‘pior’ e a ex-primeira dama Marisa Letícia não resista ou mesmo fique com alguma sequela em relação ao AVC pela qual foi acometida no dia 23 de janeiro, o ex-presidente Lula e os petistas não possuem condições éticas e morais, para culpar a pressão que possivelmente ela vinha sofrendo, em razão dos processos enfrentados pelo marido, pelos filhos e por ela própria, pelo lamentável fato ocorrido.


Qualquer tentativa de vitimização, como parece já ter ficado demonstrada nas primeiras declarações após o fato, deverá ser visto como mais um ato de lastimável politicagem.

Na questão clínica, a ex-primeira dama, conforme declarou o seu próprio médico, Roberto Kalil Filho, foi diagnosticada há 10 anos com esse aneurisma. Ela sabia, mas fez a opção em não operar, pois é óbvio, seria uma operação de alto risco.

De qualquer forma, ela tinha o exato conhecimento de que o aneurisma cresceria de ano em ano, sendo imprevisível diagnosticar quando ele poderia romper.

Ademais, olhando a questão por outro aspecto, a Lava Jato é a maior operação contra a corrupção da história. Se o PT chafurdou-se no mar de lama da corrupção, não se pode admitir culpar as investigações por qualquer problema, de qualquer ordem, havido com que deu causa.

Mas o PT e Lula, aéticos e dissimulados, certamente tentarão, principalmente junto à população mais pobre, mais humilde e mais manipulável.

É a escória da sociedade tentando voltar ao poder. 

Para tanto não terão o menor pudor em usar todas as armas que estiverem ao alcance.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Comentários

Mais em Política