Em flagrante atentado à Constituição, Maia é reeleito e diz que vai pautar ‘abuso de autoridade’

Na realidade não existe ‘brecha’ no texto constitucional. A reeleição de Rodrigo Maia é um acinte, um absurdo, um atentado à Carta Magna patrocinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).


O decano Celso de Mello teve nesta quarta-feira (1º) a oportunidade para resolver a questão, mas preferiu se omitir.

O ministro em sua estapafúrdia decisão, disse que a questão era um problema para ser resolvido no âmbito do poder legislativo e indeferiu a liminar.

Parece que para o STF a Constituição é um mero detalhe. 

A reeleição de Maia está em claro confronto com o artigo 57 da Constituição Federal.

Diz o artigo que é ‘vedada a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente’.

Ora, Maia é o atual presidente e a Constituição não faz qualquer ressalva com relação ao tal mandato tampão.

Aliás, rasgar a Constituição virou uma rotina nos últimos tempos.

Por outro lado, o reeleito já demonstrou que assumirá uma ferrenha postura contra a Operação Lava Jato e vai priorizar a votação da lei de abuso de autoridade.

Rodrigo Maia é, sem dúvida, a maior revelação da bandalheira e da politicagem nacional em 2016.

É lamentável!

Gonçalo Mendes Neto

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política