assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Rejeição é o algoz incontornável de Lula

Ler na área do assinante

A candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva é inviável, sem qualquer condição de competitividade em 2018.

Petistas mais racionais já sabem disso.

Impossível construir uma candidatura vitoriosa com um índice de 45,7 por cento de rejeição.

É este o intrigante dado revelado pelo Instituto Paraná.

Quase metade da população brasileira votante rejeita o nome do ex-presidente e no universo dos votos válidos, Lula não alcança 10% do eleitorado.

Em 2018, definidas as demais candidaturas, possivelmente teremos um 2º turno disputado entre um candidato de centro e outro de direita.

Lula, caso seja realmente candidato, não chega no 2º turno.

Além de seu fraco desempenho atual, o cenário que se avizinha é tenebroso, notadamente em função da delação da Odebrecht. Lula chegará ao próximo ano com uma rejeição estratosférica, ainda pior do que no momento. É até possível que desista da candidatura presidencial e faça a opção por uma candidatura proporcional, para assegurar o ‘foro privilegiado’.

Uma vez derrotado nas urnas, será bem mais fácil prender Lula, sem o incômodo da militância petista, que será fatalmente esfacelada.

da Redação 

Abaixo veja o vídeo com o comentário de Augusto Nunes.

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários