Renomado jornalista que ganhou benesses de Fernando Haddad é desmascarado ao vivo (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Dimenstein é, sem dúvida, um jornalista de renome internacional, que atuou durante 28 anos no jornal ‘Folha de S.Paulo’, onde foi inclusive diretor.

Dono de uma notável carreira, recebeu inúmeros e relevantes prêmios. Um profissional premiado.

Ganhou o Prêmio Nacional de Direitos Humanos junto com Paulo de Evaristo Arns; o Prêmio Criança e Paz, do Unicef; a Menção Honrosa do Prêmio Maria Moors Cabot, da Faculdade de Jornalismo de Columbia, em Nova York; também ganhou os prêmios Esso (categoria principal) e Prêmio Jabuti, em 1993, de melhor livro de não-ficção, com a obra ‘Cidadão de Papel’, entre outros.

Gilberto Dimenstein, em 2007, foi apontado pela ‘Revista Época’ como uma das 100 figuras mais influentes do país.

Entretanto, lamentavelmente, percebe-se que na gestão do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, Dimenstein utilizou toda essa sua influência em proveito próprio, contrariando o interesse público.

Beneficiário contumaz da lei Rouanet, o jornalista usou parte da grana para instalar ‘botecos’ travestidos de locais para desenvolvimento de atividades culturais, em locais não permitidos pela legislação, em áreas eminentemente residenciais, atrapalhando o sossego e a movimentação da vizinhança.

No vídeo abaixo, Dimenstein é jocosamente desmascarado.

Assista o vídeo e tire suas próprias conclusões.

Jaqueline Lombardi

jaqueline@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação
Ler comentários e comentar