Janaína faz memorável pronunciamento e pede que a Constituição seja seguida (Veja o vídeo)


Em mensagem divulgada no WhatsApp, Janaína Paschoal esclareceu pontos sobre a Constituição Federal e quais os procedimentos frente a uma eventual condenação da chapa eleita em 2014 para presidir a República e responsável pelos maiores casos de corrupção já trazidos à luz não só no Brasil, mas no mundo.

A advogada lembrou que, segundo o Artigo 81 da Constituição e em função de o mandato encontrar-se já em sua segunda metade, o que deve se seguir é uma eleição indireta realizada pelo Congresso Nacional, dentro de 30 dias após a queda do atual presidente, com o único objetivo de definir um presidente até que sejam realizadas novas eleições diretas como previsto pela Constituição. Janaína enfatizou que a Constituição deve ser seguida e que, em suas palavras, é a “nossa segurança”, deixando claro que deseja que “todos os criminosos sejam responsabilizados, independentemente de partidos”.

Mais incisiva, alertou que os projetos de lei e as tentativas de mudar a “regra do jogo” para que novas eleições sejam realizadas fora do “script” da Constituição Federal são muito semelhantes à agenda que vigorou e culminou em golpes de Estado e a  ruína de países como a Venezuela. Ela também pediu à população que fique atenta àqueles que mais exigem uma nova eleição direta precipitada, passando por cima da Constituição Federal pois, segundo ela, esses são os mesmos “petistas e aliados que não queriam a Constituição de 88, que não queriam a Lei de Responsabilidade Fiscal que Dilma assassinou, os mesmos que comungaram com a JBS e a Odebrecht para a sangria que estamos observando.”

Confira o pronunciamento no vídeo abaixo.

da Redação

Comentários

Mais em Política