Comentando a PÉSSIMA análise de Rodrigo Constantino sobre o "debate" entre Bolsonaro e Villa

Vamos lá...

Comentando o PÉSSIMO artigo de Rodrigo Constantino sobre o "debate":

O Rodrigo começa assim:
"O clima que antecedeu a entrevista era o pior possível, como aquele antes das lutas de UFC em que os oponentes se xingam mutuamente. O historiador Marco Antonio Villa havia chamado o deputado Jair Bolsonaro de “embusteiro”, e este aceitou prontamente o desafio para uma entrevista na rádio Jovem Pan".
COMENTÁRIO: peraí, Rodrigo, os adversários se xingam mutuamente ou só o Villa que ofendeu o Bolsonaro??? O Villa ofendeu o adversário... E como o Bolsonaro reagiu??? Ele aceitou o debate. Só isso. Então se o clima que antecedeu a entrevista foi ruim, foi EXCLUSIVAMENTE por culpa do retardado do Villa.

Ele continua:

"Entendo Bolsonaro puxar a sardinha para o seu lado, já que sua imagem e sua eventual candidatura dependem muito da questão ética, diria que basicamente dela. Mas a pergunta era sobre economia! O que Bolsonaro acha da política econômica da última década, como melhorar a situação da economia? A falta de um mínimo de embasamento do deputado nessa área preocupa, claro".
COMENTÁRIO: em primeiro lugar, parece que vimos debates diferentes. Apesar de o Bolsonaro não ter se aprofundado em nenhum tema (qual a profundidade que o Constantino queria que ele chegasse em um debate-entrevista-louco de pouco mais de 30 minutos???), ele falou bastante coisa. Ele falou de desregulamentação. Ele falou de privatização (não do jeito que eu queria). Ele falou de DIMINUIR IMPOSTOS. Eu queria saber de onde o Rodrigo tirou o "falta de um mínimo de embasamento do deputado". O que ele teria respondido??? Eu realmente nunca usei isso contra o Constantino, mas ele tem que se lembrar que é um ser humano como o Bolsonaro e quando o cretino do Ciro Gomes perguntou de onde tirar R$ 1 bilhão, a resposta não foi das melhores. Tenho certeza que o Rodrigo aprendeu muito depois da entrevista, mas ele já tinha o que era necessário para responder bem naquela época. A questão é que com pouco tempo e com um entrevistador cretino que tenta sabotar o debate, não era de se esperar aprofundamentos mesmo.

Depois, o Constantino diz:

"Jogou solto na resposta um “acordos bilaterais”, sem capacidade de desenvolver melhor a ideia".
COMENTÁRIO: e o Bolsonaro teve tempo de desenvolver algo sobre acordo bilateral??? Qual o nível de detalhamento o Rodrigo esperava no desenvolvimento da ideia. Ele sequer OUVIU o debate??? Ele viu que o Villa interrompia o deputado a todo momento??? Parece que não.

E diz depois:

"Ao tentar se aprofundar, porém, falando de energia e commodities, é um show de horror".
COMENTÁRIO: tudo bem que o Constantino pode ter sua opinião sobre o que o Bolsonaro disse sobre energia e commodities... Mas me desculpe, como base em que ele diz que é um "show de horror"??? Eu gostaria de saber... Apesar de discordar de uma coisa ou outra do que o Bolsonaro diz, eu não vi shows de horrores... O Rodrigo simplesmente diz que o que o Bolsonaro fala é um show de horror... mas o que exatamente ele disse, Constantino??? Você poderia detalhar??? Desenvolver melhor sua crítica???

E segue:

"Bolsonaro vive do passado, da narrativa da década de 1960. Nesse aspecto, é o sinal trocado da esquerda radical".
COMENTÁRIO: ele vive mesmo do passado??? Será que é por isso que o programa hoje BATEU RECORD de audiência??? Devem ser os eleitores dele de 1960, né, Rodrigo??? Será que é por isso que ele tem tanto apoio hoje e aparece em primeiro ou segundo lugar nas intenções de voto??? Que ele vive do passado??? Será que o Constantino realmente acha que essa foi uma análise REALISTA do debate??? Vai saber...

Continuando, ele escreveu:

"Villa pegou Bolsonaro numa contradição ao dizer que prega privatizações, mas defende o regime militar na economia. Geisel foi o maior criador de estatais do país. Seu modelo econômico era parecido com o de Dilma. E Bolsonaro preferiu simplesmente alegar que eram outros tempos, que não havia a mesma corrupção".
COMENTÁRIO: Eu não vi contradição. De fato, eu acho que o maior problema do Bolsonaro é continuar com os quadros do VAGABUNDO do Geisel e do Figueiredo em sua sala. Eles realmente eram dois esquerdosos nada enrustidos que só fizeram mal ao Brasil. A maior estatização ocorreu mesmo durante o governo Geisel. Entretanto, o Bolsonaro em nenhum momento defendeu o "modelo do Regime Militar"... Ele em nenhum momento falou de PND ou coisa do tipo. Muito pelo contrário. De qualquer modo, dizer que é uma contradição em ter simpatia por fases ou partes do Regime Militar e ser a favor da privatização é estupidez. Contradição é o Villa se dizer liberal e não condenar as políticas de áreas de conservação e não reconhecer o mal que elas trazem à agricultura no Brasil.

Sobre o Villa, ele disse:

"Villa certamente não é imparcial, não gosta de Bolsonaro, e queria colocá-lo contra a parede. Mas vamos combinar: essa é mesmo a função de um entrevistador".
COMENTÁRIO: peraí, Rodrigo Constantino... o Villa NEM TENTOU SER imparcial. Eu entendo que um entrevistador DEVE atiçar um debate. Mas ao nível do deboche??? Perguntar em quem o entrevistado quer jogar bomba atômica é função do entrevistador??? Destratar o convidado sem motivo é função do entrevistador??? Pelo amor de Deus, né??? Que análise HORRÍVEL do comportamento do Villa. Pior, comparar a performance do Villa com qualquer apresentador da Fox News é demais, né??? Como comparar um O'Rilley, um Hannity, um Cavuto, com uma bicha afetada como o Villa??? Rs...

Para finalizar, ele escreve:

"Mas foi terrível. Bolsonaro será engolido em debates se for candidato com essa falta de preparo. Se a direita depende de alguém assim, a direita está mal, muito mal. Bolsonaro toca em pontos certos sobre o estrago que essa esquerda causou ao Brasil, inclusive citando Paulo Freire na questão da educação. Mas é muito pouco, muito raso, ficar só batendo na tecla da honestidade e clamando por ordem".
COMENTÁRIO: Esse tipo de comentário do Constantino é puro wishful thinking... O Bolsonaro tem crescido em preferências de voto e até em grupos que antes nem gostavam dele não é a despeito de sua capacidade de debater, mas POR CAUSA DELA... O Rodrigo Constantino pode até comprar esse papo-furado de que o Bolsonaro será engolido em debates e blá, blá, blá... mas não é isso que nós vemos. Em todo o debate que o Bolsonaro foi, ele se saiu bem. Em toda a dividida que ele entrou, ele conseguiu dar a volta por cima. Em cada confronto que ele precisou justificar sua posição, ele fez TÃO BEM que sua base de apoio SÓ AUMENTA. Dizer que o debate foi "terrível" é a mesma coisa que dizer que o próprio Rodrigo Constantino não seria um bom ministro da economia porque ele não soube responder bem uma pergunta do retardado do Ciro Gomes.

Mas, bem, essa é minha conclusão: a análise do Rodrigo Constantino sobre o debate foi HORRÍVEL!!!

Henrique Guilherme

Economista, mestre em administração pública e especialista em matemática, estatística e administração de empresas. Apresentou os programas "O Patriota: A Voz da Resistência" no canal de rádio www.blogtalkradio.com/opatriota, é conservador, de direita e nerd.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Henrique Guilherme

Comentários

Notícias relacionadas