Caso Teori Zavascki tem o primeiro cadáver

O delegado de Polícia Federal Adriano Antonio Soares é o primeiro cadáver que aparece ligado ao atentado contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki. Ele chefiava as investigações sobre a morte do ministro.


O homicídio ocorreu na madrugada desta quarta-feira (31) em Florianópolis (SC), onde o policial participava de um curso.

Adriano estava numa casa noturna, juntamente com outro delegado, Elias Escobar, quando aparentemente se envolveram em um desentendimento, que deu origem a um tiroteio. Os dois delegados foram baleados e não resistiram.

Adriano era o chefe da Polícia Federal em Angra dos Reis desde 2009 e era delegado da PF desde 1999.

Uma terceira pessoa também foi baleada. A ocorrência foi registrada por volta das 2h.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil, com apoio da Polícia Federal. 

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Polícia