Ser negra, ex-pobre e parlamentar de esquerda não lhe dá imunidade para incitar o ódio (veja o vídeo)

A deputada Benedita da Silva conclama a facção petista para partir para a violência.


‘Na minha bíblia está escrito: sem derramamento de sangue não haverá redenção. Vamos a luta com qualquer que seja as nossas armas’, disse a deputada em um encontro recente com membros de seu partido’.

Imaginem se essa declaração tivesse sido proferida pelo futuro candidato a presidente da República Jair Bolsonaro.

Qual seria a reação da imprensa nacional?

Como os grupos que defendem os direitos humanos e a seletiva OAB se posicionariam se esta declaração tivesse saído da boca de um ex-militar, de pele branca e que tem um posicionamento mais de direita frente aos atuais problemas brasileiros?

Ser negra, ex-pobre e parlamentar de esquerda, não pode dar imunidade a esta parlamentar irresponsável para sair incitando o ódio e estimulando a violência em nosso país.

Deveria ela compreender que o país está deitado sobre um paiol de pólvora prestes a explodir, e que atitudes como esta, pode incendiar o pavio do conflito e da violência nas ruas de nossas cidades.

Nunca na história do Brasil tivemos tão vulneráveis a um conflito civil. Incitar a violência é um ato grave e inadmissível, que pode ter consequências terríveis para a nossa democracia e que deve ser repudiado ao máximo por toda a sociedade brasileira.

A velha história se repete, quando atos ou discursos polêmicos são praticados por qualquer cidadão classificado como "conservador" a imprensa noticia dia e noite até ter a certeza que aniquilou a reputação do infeliz escolhido.

Lembram da homenagem ao honrado coronel Brilhante Ustra na votação do impeachment?

Agora, quando a mesma atitude parte de um militante da esquerda...

O antigo conselho dado por Maquiavel, "Os fins justificam os meios", só é válido quando beneficia os que prestam reverência a bandeira vermelha.

Não podemos nos calar e deixar passar despercebido esta atitude irresponsável e criminosa desta parlamentar.

Muito menos podemos ignorar o silêncio vergonhoso dos meios de comunicação brasileiros.

O que seria de nós sem a nossa liberdade nas redes sociais? Se dependesse dos meios de comunicação oficiais estaríamos perdidos.

Esses covardes que tentam impor um regime autoritário comunista em nosso país estão sempre à procura de confusão.

Como cães covardes ladram a esmo na esperança de assustar o desavisado transeunte, na pior das hipóteses, tentam arriscar uma mordidinha no seu calcanhar. Tentam ganhar no grito as suas reivindicações.

Mas quando o outro lado aceita a provocação e parte para a auto-defesa, como crianças mimadas, correm para debaixo da saia da Anistia Internacional pedindo socorro.

Em um segundo se transformam em vítimas fragilizadas na mão de um estado opressor e injusto.

Facista, racista, discriminadora, ditadora, golpista, reacionária, anti - democrática são adjetivos que se enquadram muito bem para classificar a deputada Benedita da Silva, que quando os seus caprichos não são atendidos, até a Bíblia tenta utilizar para enganar e idiotizar ainda mais o seu exército vermelho.

Cadê a indignação dos repórteres da Rede Globo de Televisão e da TV Record com tão grave atentado à democracia brasileira?

É uma vergonha a postura destes jornalistas.

Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política