A Justiça Eleitoral no caminho da plena desmoralização (veja o vídeo)

A estratégia de alguns ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), capitaneados por Gilmar Mendes, para proteger o presidente Michel Temer e outros criminosos de colarinho-branco coloca em xeque não apenas a credibilidade e a legitimidade da Justiça Eleitoral do Brasil, mas atenta, sobretudo, contra os princípios basilares da República e da democracia.


Os movimentos iniciais da maioria formada de ministros do TSE sinaliza para um ataque frontal contra a Operação Lava Jato, especialmente contra o instituto da colaboração premiada, que tem acossado políticos corruptos e revelado à Nação as entranhas mais imundas da história política do Brasil.

Claro está que a Justiça Eleitoral é usada como lavanderia de dinheiro roubado dos cofres públicos através da corrupção. A questão é: por que Suas Excelências, os ministros do TSE, querem legalizar essa lavanderia?

Caso o TSE decida pela absolvição da chapa Dilma-Temer pelos gravíssimos crimes cometidos nas Eleições 2014, não apenas o TSE e a Justiça Eleitoral estarão desmoralizados. Assistiremos ao fim definitivo do Estado democrático de direito no Brasil.

Ou o povo brasileiro reage imediata e dramaticamente, ou seremos destruídos pelos bandidos de colarinho-branco e toga preta.

>#LevantaBrasil >#VemPraRua

Helder Caldeira

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça