PT ataca decisão do TSE: Encontro de loucos ou mau-caratismo juramentado?

O PT se reuniu novamente neste sábado (10) para empossar Luiz Marinho como presidente regional, em São Paulo.


Discursos indecorosos, infames, sem nexo e imorais, deram a tônica ao evento.

Tudo começou com a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, que teve a audácia de criticar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que cassou a chapa Dilma-Temer. Na mesma linha seguiram o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o empossado, Luiz Marinho. Uma verdadeira confissão de crime.

‘Para mim, o julgamento de ontem não era o julgamento da chapa porque não era a Dilma que estava sendo julgada. Quem estava sendo julgado ali era o Michel Temer. O Tribunal Superior Eleitoral mudou a sua interpretação para manter Temer no governo’, disse Gleisi, numa inegável demonstração de ‘contorcionismo’ político e desonestidade intelectual.

‘É importante sublinhar que certamente se não tivesse ocorrido o impechament, o resultado do julgamento seria outro’, disse Haddad, o vidente.

‘É para proteger a turma que cassou a Dilma para roubar direitos dos trabalhadores’, disse o novo presidente do PT de São Paulo, referindo-se a decisão do TSE. Um abobalhado e sem noção.

E Lula, para não ficar alheio à insanidade ou ao mau-caratismo, arrematou: ‘Nunca o Brasil precisou tanto do PT como está precisando agora. Nós sabemos como fazer a economia crescer, como criar emprego’. Esqueceu-se da herança maldita de 12 milhões de desempregados.

Para encerrar, Lula atacou a Lava Jato e os procuradores do Ministério Público, segundo ele, todos mentirosos.

‘Se houver Justiça no nosso país, a nossa bancada deveria procurar o procurador-geral da República e pedir a exoneração dos procuradores da Lava-Jato em benefício do próprio Ministério Público. Não pode umas pessoas criarem uma imagem negativa da instituição como eles estão criando porque é uma mentira atrás de outra mentira e isso vai longe’, disse Lula.

E ainda complementou: ‘Eu quero que eles se coloquem no lugar deles. Ninguém pode fazer um concurso, ganhar R$ 30 mil por mês e mentir descaradamente para a sociedade brasileira’.

Um espetáculo lamentável.

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Política