Professora que atacou Miriam Leitão é integrante de grupo que dissemina mentiras nas redes sociais

A professora Lucia Capanema Alvares, que utilizou a imprensa petista para tentar desqualificar a denúncia da jornalista Miriam Leitão, é contumaz disseminadora de mentiras nas redes sociais.


Docente na Universidade Federal Fluminense, Lucia Capanema é fervorosa integrante do Partido do Trabalhadores e participa de uma rede de militantes especializada em plantar fatos e versões nas redes sociais favoráveis ao PT e contrários ao juiz Sérgio Moro e a Operação Lava Jato.

São pessoas que não medem esforços em propalar o ódio. Capanema certamente fazia parte do grupo que atacou a jornalista.

Para que o leitor tenha uma noção do que são capazes esses tipos de pessoas, a última mentira que a professora universitária em referência ajudou a disseminar, dava conta que o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, era inocente e havia sido absolvido no Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Vejam o post abaixo:

Sem dúvida uma mentira deslavada, sem o menor cabimento, absolutamente inconcebível.


O julgamento do processo de Vaccari ainda nem foi encerrado no colegiado. Houve apenas um pedido de vista, que suspendeu o andamento.

Porém, tudo indica que, além da confirmação da sentença condenatória prolatada pelo juiz Sérgio Moro, os desembargadores deverão aumentar a pena do meliante petista.

da Redação

 

da Redação

Comentários

Mais em Denúncias