Caixa refuta e desmonta tese medíocre de advogados de Lula

Em mais uma encenação dos advogados de Lula, na fase derradeira da participação da defesa no caso do tríplex de Guarujá, tentaram, pasmem, arrumar um novo ‘dono’ para o imóvel que a OAS deu para o ex-presidente como parte de propina nos inúmeros negócios ilícitos praticados entre a empresa e o petista.


Uma jogada ‘politiqueira’, sem nenhuma substância jurídica. Um mero blefe.

A própria Caixa Econômica Federal já se manifestou em nota oficial, repudiando a desfaçatez da defesa de Lula.

Na nota, a Caixa diz textualmente que ‘não é dona dos direitos econômicos e financeiros do apartamento tríplex no Guarujá.

O banco ainda esclarece que adquiriu títulos da dívida ativa da OAS que foram garantidas pela hipoteca de diversos investimentos, entre os quais o tal edifício Solaris, mas que tal garantia ‘não impedia a comercialização’.

A declaração expressa de que não havia impedimento para a comercialização, desmonta às completas a tese esdrúxula da defesa de Lula.

Por outro lado, nesta quarta-feira (21), o processo chega às mãos do juiz Sérgio Moro.

Fatalmente teremos a primeira condenação do meliante petista.

Vamos aguardar.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça