Renan é defenestrado da liderança do PMDB, vira 'senadoreco' e se alia ao PT

O senador Renan Calheiros, tão logo encerrou o seu nefasto mandato como presidente do Senado Federal, agarrou-se com unhas e dentes na liderança do PMDB, afim de continuar na mídia e manter um resquício de poder.


Durante o seu curto tempo na liderança do partido, Renan fez a política que lhe convinha, sem dar a mínima importância para as questões partidárias.

Óbvio que angariou inúmeras antipatias, que cresceram a ponto de nesta quarta-feira (28) o senador alagoano ser defenestrado do cargo pelos seus pares.

Sem a liderança e sem qualquer poder de barganha, Renan agora é um simples senador, um ‘senadoreco’.

Evidentemente, vai fazer de tudo para aparecer, mas está em franca decadência.

O medo maior é não ter forças para se reeleger. Recordista em inquéritos, réu no Supremo Tribunal Federal, perderia o ‘foro privilegiado’ e iria parar nas mãos do juiz Sérgio Moro.

Diante de todos esses fatos, Renan é o novo aliado do PT e vai tentar se manter em evidência fazendo discursos eloquentes como Lindbergh, Gleisi e companhia.

É a luta insana pela sobrevivência.

Gonçalo Mendes Neto

goncalo@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política