Surge a primeira decisão judicial que ignora acordo de delação dos Irmãos Batista

Não é sem motivo que Joesley Batista foi parar no hospital. A pressão sobre ele e sobre o grupo empresarial comandado pela J&F está aumentando fortemente.


O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, decidiu não estender os benefícios da delação premiada aos fatos que estão sendo apurados na Operação Bullish, que investiga fraudes na concessão de financiamentos pelo BNDES.

Os advogados da JBS pretendiam que, com base no acordo de delação firmado, o juiz revogasse as medidas cautelares impostas aos irmãos Joesley e Wesley e aos diretores da empresa Ricardo Saud e Francisco de Assis e Silva, bem como ao próprio grupo empresarial.

As medidas impõem a indisponibilidade de bens móveis e imóveis e a proibição de alterações estruturais na empresa.

Com isso, o conglomerado J&F fica impedido de promover a venda de ativos da JBS.

Diante do posicionamento do magistrado, os advogados apresentaram recurso que será julgado pelo ministro Edson Fachin.

É um excelente teste para o ministro do STF.

Vamos aguardar.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça