Advogados de Lula, Dilma,Temer e Aécio articulam no WhatsApp complô contra a Lava Jato

Um grupo de WhatsApp denominado ‘Prerrogativas’ une advogados de réus acusados em crimes de corrupção, entre os quais Alberto Toron, que advoga para Aécio e Dilma, Cristiano Zanin, advogado de Lula, e Antonio Mariz de Oliveira, defensor de Michel Temer.


No grupo, segundo o Painel da Folha de S.Paulo, eles ‘articulam o lançamento de um manifesto para questionar a atuação da Justiça e do Ministério Público’, com a confecção de um texto pregando o fim do que intitulam ‘Estado de exceção’.

A ideia partiu de Lula, que encurralado pela lei e na iminência de sua primeira condenação, prega que estamos vivendo esse tal ‘estado de exceção’, segundo ele com grave ameaça à ordem constitucional.

Os debates no grupo estão aumentando o tom e ganhando força, na medida em que inúmeras autoridades estão se enrolando nas investigações dos esquemas de corrupção investigados pela Operação Lava Jato.

A sociedade necessita permanecer atenta e apoiar com força a ‘República de Curitiba’, pois estão somatizando forças para derrotá-la.

Todos os dias um movimento é realizado em detrimento da maior operação contra a corrupção da história da humanidade.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça