Sentença de Lula enseja trabalho meticuloso do juiz Sérgio Moro

Nos meios jurídicos e entre a própria imprensa, a expectativa era de que a sentença de Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex, saísse ainda no mês de junho.


Alguns fatores, entretanto, estão colaborando para uma pequena demora, mais do que a habitual nos processos onde o juiz é Sérgio Moro.

A inesperada absolvição do ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto é um dos motivos. O magistrado, diante da extensão enorme das provas contra Lula, não que dar a possibilidade da utilização de argumentos semelhantes aos utilizados pela defesa de Vaccari.

Um outro fator a ser considerado, foi a delongada alegações finais dos advogados do réu. Foram 363 páginas e Moro certamente vai atacar ponto a ponto, tudo o que foi argumentado pela defesa.

O ex-presidente é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro neste processo sobre o triplex. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Lula teria recebido R$ 3,7 milhões em propinas.

Sob o crivo do juiz Moro e da ‘República de Curitiba’ ainda tramitam mais dois processos contra o réu Lula, ambos ainda na fase de instrução criminal.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça