Na véspera da sentença, defesa de Lula ainda teve tempo de mais duas derrotas no TRF

Em decisão unânime, a 8ª turma do Tribunal Regional de Recursos da 4ª Região (TRF-4) negou nesta quarta-feira (5), mais dois recursos propostos pela defesa de Lula no caso do tríplex do Guarujá.

No primeiro recurso, um Agravo Regimental, o trêfego Cristiano Zanin pedia diligências complementares para a produção de novas provas. O TRF considerou o pleito irrelevante, impertinente e meramente protelatório.

Já na segunda tentativa de Zanin de tentar frear o processo e impedir a prolação da sentença, um outro Agravo regimental requeria o processamento de um incidente de falsidade alegando que um e-mail apresentado pelos advogados de Léo Pinheiro, o ex-presidente da OAS, era falso. Novo revés.

Nos dois casos, demonstrações inequívocas de mera tentativa de protelar o andamento processual. Natural quando se defende réus que notoriamente são culpados.

De qualquer forma, definitivamente nada mais pode obstar a validade do veredito de Sérgio Moro.

da Redação

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...