Porque o MST ou o MTST não invadem o Sítio Santa Bárbara?

O sítio está lá, abandonado. Apenas um inofensivo caseiro faz alguns serviços essenciais, como a limpeza da piscina e outras coisinhas básicas.


O sujeito que tem o seu nome na escritura, nunca deu as caras, nem quando supostamente adquiriu a propriedade. Simplesmente não conhece o local e não tem o menor interesse. Dizem que nem foi ele que pagou o valor correspondente a aquisição do imóvel.

Um outro sujeito, aquele que fazia uso do sítio como se fosse seu, o detentor da posse, não tem mais interesse na utilização do bem. O rapaz ficou desgostoso, se envolveu em inúmeras pendengas judiciais e ainda ficou viúvo.

Deixou uma porção de coisas esparramadas por toda a propriedade, fotos, objetos de uso pessoal, quadros, móveis, pedalinhos e até um barco, bastante romântico, com as iniciais dele e da finada esposa.

De modo que, a propriedade está literalmente abandonada e, caso algum grupo resolva efetuar a invasão, certamente não terá nenhum óbice, nem mesmo judicial, o que facilitará em alguns anos um eventual pleito de usucapião.

Além disso, a área é fantástica e abrigaria inúmeras famílias. E, o melhor, está absolutamente disponível.

Vanessa Mallmann

vanessa@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Tema Livre