Luciana Brandalize

Articulista e redatora que transforma sentimentos em palavras. 

Altos e baixos: entenda o seu ritmo

Seguramente, o tempo - este implacável movimento contínuo - sempre arranja jeito de nos pegar de surpresa e fazer com que nos arrebate, nos faça refletir forçosamente sobre o livro que escrevemos diariamente, uma página por vez: a vida.


Se temos ao alcance infinitas possibilidades de amadurecimento através de leituras edificantes, materiais de apoio, exemplos de bem viver, técnicas mentais, nada disso tem realmente valor palpável se não fizer de cada um de nós uma pessoa melhor, um ser humano que realmente está ciente de estar percorrendo o caminho, disposto a aceitar os desafios e percalços inevitáveis.

Por vezes, seguimos em um ritmo impressionante, surfando uma onda interminável de boas energias e esquecemos que infalivelmente, esta mesma onda tem o seu momento de acabar, para que dali a pouco, ou lá na frente, outra surja e te coloque novamente lá em cima.

A questão é: saber que existe este movimento de estagnação, percebê-lo assim que aparecer no horizonte e estar preparado para passar por ele da melhor maneira possível. E aí é que está o X da questão. Refinamento de sentidos.

Será que todos estes movimentos de introspecção, de autoconhecimento terão o resultado esperado, que é o de nos fazer suportar o episódio momentâneo da inatividade?

Será posto à prova, o quanto de informação e ações se conseguiu assimilar de maneira eficaz, enraizada e forte o suficiente para entender que há sim, algo de muito melhor a esperar por nós, que aliás será muito mais bem experimentado, vivido, se tivermos a consciência de ter aprendido algo com o “stand-by” a que somos confrontados ao longo da existência.

Saber somente não é suficiente para enfrentar estes desafios, é preciso mais, é preciso devorar cada linha, cada imagem, cada experiência para que ela fique tatuada em nossa alma e que esse movimento natural cause cada vez menos medo, insegurança, insônia, palpitação.

Não seremos nesta vida, seres iluminados por todo o conhecimento que por ventura possamos adquirir. Isso não é para agora.... Apenas fortalecer a pequena chama que alimenta nosso caminhar, que ajuda a iluminar a própria consciência, que se faz em pares ao longo do caminho, já é motivo de celebração, de benção, de festa. E segue o baile.

Luciana Brandalize

Luciana Brandalize

Articulista e redatora que transforma sentimentos em palavras. 

Siga-nos no Twitter!

Mais de Luciana Brandalize

Comentários

Notícias relacionadas