Lula e mais um ‘batom na cueca’

Em 2010, inúmeros jornais publicaram sobre problemas havidos com os cooperados da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo) com relação aos imóveis que estavam sendo construídos na praia das Astúrias, no Guarujá (SP).


A notícia referia-se ao empreendimento Residencial Mar Cantábrico, onde se localiza o Edifício Solaris, do ex-presidente Lula.

O jornal ‘O Globo’, fonte da notícia publicada numa época em que nem se falava em ‘Petrolão’, no final da nota informa o seguinte: ‘Procurada, a Presidência confirmou que Lula continua proprietário do imóvel’.

Na sequência, a notícia diz que a OAS iria assumir a responsabilidade pelo término da obra. Veja a publicação:



Portanto, naquela época, Lula era, sem qualquer dúvida, o dono do tríplex, o que era admitido com toda tranquilidade.

Só passou a negar a propriedade, após o 'Petrolão', quando foi descoberto que a finalização da obra, as reformas e adequações foram feitas ‘graciosamente’ pela construtora OAS.

Deixou definitivamente de ser o proprietário, no último dia 13, quando o juiz Sérgio Moro o condenou por lavagem de dinheiro e ocultação de bens, e confiscou o imóvel em favor da União.

A notícia de ‘O Globo’, em 2010, pode ser vista neste link: VEJA AQUI.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça