João Henrique de Miranda Sá

Poeta, escritor, escultor, ator, pintor, fotógrafo, idealizador e realizador de elementos arquitetônicos inusitados, objeto e fruto da arte, mais um daqueles que amam e fazem arte, assim como fazem... amor.

Nada Consta - o livro de Danilo Nuha

Uma semente inquieta

"Semente inquieta"

Assim defino o Danilo, o “Japa-Nuha”, que conheci na casa de número 1273, da rua Paissandú, no Bairro Amambaí, em Campo Grande – MS – Brasil.

Nunca vou me esquecer do adolescente angustiado com um passado não-dito (pra mim) de todo, “de mesmo” .

Relatava o Japa-querido, menino querido, angústia que lhe causava seu endereço, “...na 7 de setembro, em frente ao Mercadão, Dão... é foda...”.

Eu vinha de três semestres intensos na Escola de Arquitetura, e cursava Artes Visuais na UFMS, com a mesmíssima intensidade, pulei alto -  de cara - com a aflição relatada, em verdade, com a origem da aflição...

“Meu, Danilo! Ninguém aqui é mais campo-grandense que você, brother! Você nasceu na 7 de Setembro, na primeira casa, onde nasceu a cidade. A cidade nasceu na 26 de Agosto, em frente ao “Mercadão” onde praticamente você nasceu! Velho, eu também nasci na 7, mas dois quilômetros adiante, na última casa...”

Os olhos de Nuha sempre miraram além... denunciavam, distantes, a força do potencial produtivo daquela cabeça que os abriga.

Nada Consta é o livro publicado há alguns meses. É vida, é história de um gigante dócil. De um monstro-bom, de um grande cara.

Sempre acreditei que irá longe, sempre notei que não há fronteiras pro Nuha, sempre de boa, gente boa, gente nossa.

Obrigado, Nuha!


João Henrique de Miranda Sá é jornalista campo-grandense.

João Henrique de Miranda Sá

Poeta, escritor, escultor, ator, pintor, fotógrafo, idealizador e realizador de elementos arquitetônicos inusitados, objeto e fruto da arte, mais um daqueles que amam e fazem arte, assim como fazem... amor.

Mais de João Henrique de Miranda Sá

Comentários

loading...