Moro destrói Embargos de Declaração de Zanin

O primeiro recurso da defesa de Lula contra a sentença exarada pelo juiz Sérgio Moro no último dia 13 de julho, foi julgado rapidamente pelo magistrado e todos os itens apontados foram analisados e aniquilados na decisão.


O juiz sustentou que Lula era o dono do tal tríplex confiscado na sua sentença condenatória em favor da União.

‘Em casos de lavagem, o que importa é a realidade dos fatos segundo as provas, e não a mera aparência’, pontuou Moro.

Por outro lado, sobre o depoimento de Léo Pinheiro, atacado pela defesa de Lula nos Embargos, Moro destacou que estava ‘consistente com as provas documentais do processo’.

Quanto as propaladas testemunhas arroladas por Lula, que depuseram sobre um suposto aparato anticorrupção feito durante o governo petista, Moro foi taxativo: ‘não excluem a constatação de que o ex-presidente foi beneficiado materialmente em um acerto de corrupção’.

Assim, com a rejeição total dos embargos, resta a defesa de Lula apelar para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Uma nova derrota resultará em inelegibilidade e cadeia para o petista.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça