Juiz alega que foi induzido ao erro e libera bloqueio de R$ 800 milhões das contas de Joesley

Na tarde desta terça-feira (18) as contas do empresário Joesley Batista voltaram a engodar com a bagatela de R$ 800 milhões.


O juiz titular da 5a vara federal de São Paulo revogou o bloqueio que ele próprio havia determinado.

O dinheiro estava bloqueado em função de uma ação popular que acusava o grupo de utilização de informação privilegiada para comprar cerca de US$ 1 bilhão antes da divulgação dos diálogos do empresário com o presidente Michel Temer.

No novo despacho em que liberou toda a grana, o magistrado pontuou que ‘mostra-se plausível, que a negociação de ações da JBS pela mesma tenha sido lícita. Não parece que tenha ocorrido compra ou venda fraudulenta, sendo crível que a operação tenha se dado conforme a legislação e a prática do mercado de capitais’.

Na mesma decisão o juiz confessou um equívoco: ‘fui, assim como os autores, induzido em erro quanto ao valor do lucro supostamente ilícito obtido pela operação. O lucro não teria ter sido de R$ 800 milhões. Isso porque a negociação consistiria na compra de dólares por meio da utilização de R$ 1 bilhão, o que geraria uma vantagem econômica de cerca de R$ 80 milhões’.

Assim, diante desta conclusão do magistrado, toda a grana foi devolvida para o seu 'legítimo' dono.

Esse Joesley é mesmo um sujeitinho de sorte.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça