Matheus Dal'Pizzol

Palpites sobre o oblívio das virtudes

BNDES: 80% para os grandes, 20% para os pequenos e 100% arrancados dos contribuintes


No início deste mês a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou um projeto que o obriga o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a destinar 20% dos recursos originários da União a empréstimos para micro e pequenas empresas.

Que grande notícia! Agora, o dinheiro oriundo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), por exemplo, não será dado apenas aos grandes marajás e lobistas da Bodega Brasilis. Agora o trabalhador pode ficar contente em ser extorquido para colocar dinheiro nas mãos daqueles empresários bem relacionados e lobistas mirins, que só estão começando! Que maravilha!

Agora são só 80% para os Joesleis e Eikes do Brasil.

E o mais interessante, é que esse projeto vem exatamente no mês do aumento de impostos sobre o PIS/COFINS, sendo a principal fonte de recursos do FAT. Ou seja: Agora o trabalhador pode pagar mais, para colocar mais dinheiro nas mãos dos empresários apadrinhados do governo.

Como disse Alexis de Tocqueville:

A República sobreviverá até o Congresso descobrir que pode subornar o povo com seu próprio dinheiro.

Enquanto isso, que linha de ação as turmas “pró-trabalhadores”, defensores da CLT e viúvas varguistas tomarão? É claro que defenderão o FAT - mesmo que tenha sido implementado por políticos que mais tarde formariam a mais alta casta do PSDB (o demônio neoliberal) -, como “mais um direito” do qual o trabalhador não pode abrir mão. É preciso “lutar”! Defendê-lo com unhas e dentes.

No discurso popular, construíram um monopólio moral acusando os opositores dessas práticas nefastas. Na prática foram os responsáveis pelo período de maior crescimento dos laços fascistas/corporativistas entre governo e grandes empresários. Hoje ou calam-se ou insistem em defender essas instituições bestiais que soam como as justiceiras dos desfavorecidos mas que na prática são as verdadeiras exploradoras daqueles que dizem proteger.

Matheus Dal'Pizzol

Palpites sobre o oblívio das virtudes

Siga-nos no Twitter!

Mais de Matheus Dal'Pizzol

Comentários

Notícias relacionadas