Intelectual petista atribui ao governo Temer pobreza em foto de país árabe


Não é de hoje que os “intelectuais” engajados - dedicados há décadas à realização do plano  gramsciano - usam de todas as maneiras disponíveis para desinformar a população com o objetivo de direcionar seu furor à reivindicação de maiores intervenções estatais e ao desprezo por qualquer ideia que cheire a “direitismo”. A tática é antiga, bem conhecida e documentada em diversos livros por desertores e ex-chefes dos governos soviéticos - aquela espécie de governo falido e tirânico que Lula e Fidel Castro, em 1990, alegaram querem reconstruir na América Latina.

A bola da vez é uma pérola polida por um dos nomes de maior notoriedade no campo da vigarice intelectual de esquerda: Leonardo Boff, transbordando moralismo, resolveu expressar o quanto estava de coração partido com os “resultados das novas políticas sociais do governo Temer.” É interessante que, enquanto Temer servia como braço direito de Dilma em comícios para angariar votos, ele aparentemente era um ser de tão elevada moral quanto os monopolistas 100% vermelhos da virtude.

Boff compartilhou em sua página no Twitter uma foto em que duas crianças pobres aparecem abraçadas e com medo na sarjeta. O problema é que a ansiedade de crítica fez com que Boff não conferisse suas fontes - se é que não decidiu propositadamente criar uma informação falsa.

A foto utilizada circula pelo menos desde 2015 na internet e foi feita em um país árabe.

Não bastasse o “erro”, quando corrigido por outro usuário, Boff começou a questioná-lo e a jogar ladainhas “intelectualóides” para cima do cidadão.

Não que exista o que se comemorar com o governo decrépito de Temer, mas a vigarice intelectual é um mal que precisa ser exposto em toda oportunidade. É preciso garantir que a população esteja ciente de informações fidedignas e que seja capaz de reconhecer aqueles que prezam pela fantasia em nome da ideologia e em detrimento da realidade.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Sociedade