O passado de Glória não lhe permite exaltar a bandidagem

A ninguém é permitido exaltar a bandidagem, nem mesmo aos próprios bandidos.


Causa indignação, quando se vê nas redes sociais algum tipo de marginal ostentando o conteúdo de um roubo, exibindo uma arma ou divulgando uma atitude violenta.

O absurdo chega ao inaceitável quando se vê uma escritora renomada propagando e enaltecendo coisas erradas, tráfico. Uma telenovela devia ser um produto de coisas sadias.

A história de Bibi de ‘A Força do Querer’ é um acinte, uma lamentável e decrépita história onde uma pessoa do bem é seduzida pelo mundo do crime, pelo criminoso, e se deixa levar para a criminalidade, tendo como pano de fundo dessa história maldita a idolatria ao traficante e ao tráfico.

A situação tem um contorno mais grave, quando se percebe que a autora teve a vida marcada por um fato extremamente violento envolvendo a filha, uma atriz promissora que teve sua vida ceifada pelas mãos da insanidade de um sujeito do mal.

Questionada por seguidores, Glória Perez respondeu:

‘Não dá para exaltar a polícia sem falar de bandido, como não dá pra exaltar médico sem falar de doentes! Acorda!’.


Certamente quem precisa acordar é a escritora, pois jamais iremos fazer o bem divulgando o mal.

Vanessa Mallmann

vanessa@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Celebridades