As irrefutáveis provas de que o sítio de Atibaia pertence a Lula (veja o vídeo)

Se no caso do tríplex do Guarujá o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu fazer todo um alarde tentando sustentar que não haviam provas, no processo iniciado nesta terça-feira (1), que trata do mal afamado sítio Santa Barbara, em Atibaia, a tarefa será muito mais difícil e certamente a condenação será muito mais pesada.

É notável o farto material probante contra o ex-presidente, que foi cuidadosamente declinado pelo juiz Sérgio Moro, quando da aceitação da denúncia proposta pelo Ministério Público Federal. Vejamos:

Os ‘laranjas’ são amigos e sócios do filho de Lula e o pai de um deles é velho companheiro político de Lula.

Carros da presidência, durante o governo de Lula, foram 270 vezes ao local. Os seguranças de Lula foram lá mais de 100 vezes.

As câmeras foram instaladas no sítio pela segurança da presidência.

O caseiro enviava e-mails com frequência para o Instituto Lula, sobre a rotina do sítio.

Bens de Lula foram apreendidos pela Polícia Federal no sítio.

Notas fiscais de despesas do sítio foram achadas no apartamento de Lula.

E-mails sobre a reforma do sítio foram enviados a auxiliares de Lula.

Foram encontradas notas fiscais de despesas do sítio em nome da esposa de Lula.

A escritura de compra e venda do sítio foi encontrada no apartamento de Lula.

Na audiência sobre o tríplex em Curitiba, Lula assumiu a responsabilidade pela negociação com Léo Pinheiro sobre a reforma do sítio (veja o vídeo abaixo).

Além de todas as provas mencionadas e a confissão explícita constante no vídeo, inúmeros outras fatos são relacionados pelo juiz Sérgio Moro, reduzindo a ‘lixo’ a versão decantada pelos advogados do ex-presidente, dando conta de que o sítio não é de Lula.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça